segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

OS AVENTUREIROS NA CHINA

Quando Filipe, Ana João e Catarina se conhecem numa longa viagem de cruzeiro para a China estão longe de adivinhar as aventuras que os esperam. Ao chegarem a Pequim travam amizade com dois jovens chineses que lhes dão uma terrível notícia. Em estado de alerta, começam a fazer tudo para desvendar um intrincado mistério.

Título: Os Aventureiros na China
Autor: Sandra Martins
P.V.P: €7,00 

Para adquirir este livro clique aqui.

ESSÊNCIA DO DESACERTO

«A publicação de um livro obriga-nos, para além de todo o tempo que estivemos intimamente ligados à sua estruturação, na sua densa propriedade espiritual, veiculada por uma vasta sinergia de experiências que se evolam nessa insular correlação, a uma bilateral correspondência entre a obra imaginada e o seu demiurgo. Importa saber, numa primeira instância, qual a génese, qual o motivo ou estreme inquietação que provocou essa necessidade invulgar. Neste caso, o livro Essência do desacerto propõe esse processo de análise, por mais falível que seja, por mais árdua que se torne, por mais inócua que se verta essa tentativa. Todo o livro é a aceitação final da imaginação, desde a mais remota até à mais desconhecida, que se cristalizou nas suas páginas constituintes. Todo o mais que tenha falhado em ser dito apenas se pode vislumbrar ou saber na fluidez e na desmesura de um regresso improvável, contudo não impossível, ao estado primeiro da mais ténue recordação que tudo originou. Tentar a sincronização com a alma profunda que incitou a procura é, de alguma forma, a consciencialização do espaço imagético, embora raramente implícito na obra criada, onde o conhecimento evoluente se codificou e descodificou no seu texto final. É para um ser humano totalmente misterioso saber quais as leis ou quais as forças que impeliram para o acto criativo. Daqui resultam todas as mais insondáveis perguntas, que de certo modo perseguirão qualquer pessoa na sua relação consigo mesmo.»

o toque
a panaceia morna do descuido consentido
a exuberante infiltração de calor vibrátil das formas endémicas
toda a comoção de um ser exercita sua morte nesse gesto
até torná-la perfeita
insuportável

creio numa encarnação futura através de gestos que se procurem
musicalmente adestrados numa vida propedêutica
como o virar de uma página de livro
um entrelaçar de mãos
uma quase inaudível entoação sibilante de lábios
em tonalidades de palavras evoladas na ausência
rosácea dos corpos

toda a leveza do toque tem o crepúsculo das libélulas
petrificadas num movimento de inanidade
em que férteis dilaceram a paciência
e pacientemente revolvem os precipícios

nessa leveza seguro o cálice da exígua sonolência mitológica
onde todos os reflexos urgem no metal baço de sua superfície convexa
tudo parece mais vasto informe trémulo
como uma viagem escabrosa de uma carlinga
perdida na quiromancia dos horizontes submersos
para que as manhãs nos tragam à tona
dessa primeira luz



Essência do Desacerto
Autor: F. M. Alves Mendes
P.V.P. €9,00 

Para adquirir este livro clique aqui.

OS AVENTUREIROS NA CHINA





A sala de eventos da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha foi pequena para acolher as cerca de setenta pessoas que assistiram ao lançamento do primeiro livro de aventuras da Sandra Martins. As palavras do vereador da cultura José Licínio Pimenta, e da apresentadora, Dr.ª Elvira Lopes, vieram reforçar de forma indiscutível o potencial e componente pedagógica de um livro que nos faz recordar das aventuras de Os Famosos Cinco. À apresentação seguiu-se a habitual sessão de autógrafos.

ESSÊNCIA DO DESACERTO

Veja aqui o video do lançamento.
Teve lugar, na passada quarta-feira, dia 23 de Fevereiro, no auditório da Câmara Municipal de Lousada, o lançamento do livro Essência do Desacerto. Na mesa estiveram presentes Ana Lemos, da Papiro Editora, Fernando Alves Mendes, autor, e o Professor Adolfo Teles, a quem coube a tarefa de analisar e apresentar o livro. A leitura de poemas foi acompanhada pelo contrabaixo, percussão e saxofone dos músicos Rui Reis, Rui Leal e Sandro Mota, e projecção de um filme realizado pelo autor.

«Demorei nove a dez anos a escrever este livro e a tarefa que me pareceu mais difícil foi conseguir em poucas páginas concentrar tudo o que queria dizer. Não quis escrever um livro longo, até porque desta natureza, deste género, seria demasiado penoso para alguns supostos leitores. Não que o livro seja difícil de ler, apenas porque não é fácil no contexto corriqueiro de cultura que hoje em dia se cultiva. O tempo leva-nos à síntese de tudo. Poucas palavras restarão quando pressentirmos o leve toque da lucidez desejada. Poucas palavras são sempre precisas para se expressar exactamente aquilo que mais desejamos. Muitas vezes utilizamos vastos discursos quando no fundo meia dúzia de frases serviriam plenamente. Não sou adepto de retóricas vazias, da repetição feita vezes sem conta, do modelo frásico que serve para todos os acontecimentos. Tudo se perde quando aceitamos que a insensibilidade se apodere das coisas que na vida mais valem a pena.»

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

TRANSPARÊNCIAS DA ALMA

A apresentação do livro “Transparências da Alma” de José Luis Cordeiro decorreu no passado dia 19 de Fevereiro, na Biblioteca Municipal da Vendas Novas

Estiveram presentes, amigos e conhecidos do autor, entre eles, o Prof. Rui Coelho que apresentou o livro, falou e contou histórias do poeta e amigo José Luis Cordeiro, e ainda declamou alguns poemas.

Esteve também presente a responsável da Biblioteca Municipal de Vendas Novas, Elsa Vale, que agradeceu ao autor, à Papiro Editora e aos presentes.

José Luis Cordeiro falou-nos, mais uma vez, sobre o livro, o seu gosto pela escrita e em especial pela poesia.

No final houve espaço para o publico intervir, colocando algumas questões ao autor, que levou a uma agradável conversa entre todos.

O evento terminou com a habitual sessão de autógrafos.

LIVRARIAS









O livro O GLORIOSO está no top 10 das livrarias Bertrand.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

COMUNICADO DA PAPIRO EDITORA (NOVO)

No seguimento da informação prestada sobre a nossa conta no Facebook, informamos que a gestão de utilizadores da rede social eliminou o nosso perfil por se tratar de uma empresa (informação recebida hoje às 16h21m).
Assim sendo a Papiro Editora voltará a estar presente na referida rede social, através de um perfil destinado a empresas.

Mais uma vez lamentamos o sucedido, e convidamos todos os nossos “amigos” a juntarem-se a nós na nova página.

‘A Direcção

COMUNICADO DA PAPIRO EDITORA

Lamentavelmente e ainda sem explicação, a nossa conta da rede social Facebook foi desactivada.
Apesar de sermos alheios ao sucedido, ainda aguardamos uma resposta definitiva antes de criarmos uma nova conta.

A todos os que diariamente comunicam connosco através dessa rede social, o nosso pedido de desculpas.

Prometemos ser breves!

‘A Direcção

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

NUVENS CINZENTAS DE MAIO



O evento da apresentação da obra “Nuvens Cinzentas de Maio” realizou-se na CE Livrarias no Chiado, com presença de cerca de 10 pessoas, a 11 de Fevereiro do corrente ano.
O evento contou com a presença da Directora de marketing da Livraria, Dra. Cristina Mendes

A apresentação esteve a cargo do Professor Fernando Ladeira, seguindo-se uma breve exposição pelo próprio autor, Alvaro Góis, que falou do que o motivou a escrever o livro.

A sessão teve a duração aproximada de hora e meia, em que o autor esteve ainda disponível para autógrafos.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

TRANSPARÊNCIAS DA ALMA



José Luís Cordeiro autor de "Transparências da Alma" tocou, uma vez mais, a audiência com as suas emoções. Emoções que têm sido passadas para o papel, desde a infância e que resolveu publicar com a Papiro Editora.
Junto de um público que José Luís Cordeiro está já habituado a enfrentar, revelou as motivações da sua escrita e partilhou a sua definição enquanto poeta, ser-humano e professor.
O Colégio da Lapa, em Lisboa mostrou-se um excelente anfitrião, contando com a participação de alguns alunos na interpretação de alguns poemas do autor.

A próxima apresentação será na Biblioteca Municipal de Vendas Novas, dia 19 de Fevereiro pelas 21h00 (entrada livre).

Nas fotos: autor (José Luís Cordeiro); Resp. Colégio da Lapa (Nuno Teodósio); Rep. Papiro Editora (Eliana Duarte Lima);

A IMPRENSA E A REPÚBLICA


Pré-lançamento de A Imprensa e a República

No passado sábado, 22 de Janeiro, a Biblioteca Museu República e Resistência, em Lisboa, acolheu o pré-lançamento da mais recente obra de Graça Fernandes, “A Imprensa e a República nos Jornais A Monarquia e República”. A apresentação da obra esteve a cargo do coronel Leitão Fernandes.

Graça Fernandes acentua as transformações que sofreram os principais órgãos de comunicação social e os ataques de que os mesmos foram alvo devido às alterações de regime (da Monarquia para a República) e, mesmo, dentro do regime republicano, aquando de governos totalitários e ditatoriais, como o de Sidónio Pais.
A autora refere ainda alguns dos nomes dos principais média conotados com o desporto, a emancipação da mulher e o cinema.
Finalmente, no sentido de apresentar uma panorâmica mais precisa do ambiente político da época, foram seleccionados dois jornais – A Monarquia e República, que lutavam com as suas próprias armas pela defesa dos “puros” ideais que perfilhavam.
Através da leitura de variadíssimas notícias desses jornais, cujo conteúdo a autora sintetizou, será fácil ao leitor tirar as ilações mais contundentes sobre as forças que então se digladiavam no terreno.

“O leitor vai descobrir e receber toda a informação necessária para entrar e seguir os contornos em que os protagonistas — dois jornais em campos políticos opostos — desenvolvem a sua acção, mas, sobretudo, a meu ver, vai confrontar-se com algo que hoje, embora não fazendo parte do discurso dominante, assume uma importância de primeira grandeza: debater o papel do jornalismo nas sociedades contemporâneas. E aqui reside a grande, talvez a maior, virtualidade desta obra que, em certo sentido e situando-se uma centena de anos atrás nos dá, ao interpelar um tempo politicamente agitado, uma excelente metáfora para este tempo enganosamente tranquilo e pretensamente desideologizado.”

(João Figueira, Professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

MARGENS PARA UM RIO


Sexta-feira, dia 21 de Janeiro, teve lugar no auditório da Biblioteca Municipal de Barcelos o lançamento do livro de contos Margens para um rio, da autoria de António Magalhães. A apresentação esteve a cargo do Professor Dr. Mário Patrão.